Programa de Doutoramento "Democracia no Século XXI"
 
fotografia de Cristiano Gianolla


Cristiano Gianolla


cgianolla@ces.uc.pt
cgianolla@gmail.com

Cristiano Gianolla estudou informática, filosofia política, direitos humanos e democratização (E.MA), em Itália, Alemanha e Portugal. As suas áreas de especialização centram-se na teoria democrática e a sua relação com o Sul metafórico, o diálogo intercultural e interpessoal, cosmopolitismo, justiça global, democracia e web 2.0.
Trabalhou na área de Tecnologia de Informação e Comunicação com a Telecom Italiana, Ericsson telecomunicações, e na Earth.org, desde 2001. Participou em projectos de cooperação em diversos países, nomeadamente em França e Uganda, o que lhe permitiu ganhar uma relevante experiência profissional com ONGs. Colaborou também com a Delegação Europeia na China e Mongólia durante 5 meses, em 2009. De Setembro de 2009 a Setembro de 2011, trabalhou no Centro Europeu Inter-Universitário para os Direitos Humanos e Democratização (EIUC, com sede em Veneza). No EIUC foi ainda responsável por diversos projectos. Revitalizou a rede dos Alumni; desenvolveu o network dos mestrados regionais de direitos humanos e democratização, financiado pela UE em 5 continentes, criou uma base de dados de especialistas, colaborou na criação do mestrado de democracia e direitos humanos na região MENA e organizou a Academia de Veneza em Direitos Humanos em 2011, com o tema central " Direitos Humanos e O ideal (s) Cosmopolita". Desde de Outubro de 2011 que é investigador no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e esta a frequentar o Doutoramento de Democracia no século XXI, na mesma Universidade. Desde Novembro 2013 é também Doutorando na Universidade de Roma la Sapienza no Doutoramento de "Estudos Politicos".

Projeto de Tese de Doutoramento

Gandhian Democratisation: An Account against Political Colonisation
Orientação: Boaventura de Sousa Santos, José Manuel Mendes e Giovanni Ruocco
Financiamento:

A presente investigação crítica da teoria democrática, parte da perspetiva que muito do que é considerado geralmente aceite, conhecido, inevitável ou factual não fica gravado em pedra e que a democracia (teórica e prática) deve fortalecer a sua capacidade de inclusão desde a base para democratizar-se. As práticas e as perspetivas realistas dos regimes da democracia liberal estão amplamente na base do conceito dominante de democracia; este trabalho desafia-as, questionando categorias como povo, representação, elite e populismo. Esta pesquisa analisa a relação entre liberalismo e democracia e a 'crise do liberalismo político' emergindo como causa de várias formas de opressão e de exclusão, que a teoria democrática tradicional condena mas sem conseguir resolver. A pesquisa questiona o entendimento do cânone democrático liberal como um sistema de 'colonialismo-político'. Este consiste num fracionamento estrutural da sociedade entre um limitado número de representantes e um avultado número de representados, tendo estes um reduzido poder político em comparação com o dos representantes.

Este estudo questiona o carácter histórico, filosófico, social e político do colonialismo-político e explora a alternativa proposta por M. K. Gandhi. A proposta civilizacional de Gandhi desafia o colonialismo-político e propõe um paradigma participativo, descentralizado e baseado no dever numa visão holística da sociedade. A alternativa de Gandhi à hegemonia de potência e à separação estrutural entre representantes e representados procura promover condições relacionais da política, associando a riqueza, etica, paixão e espiritualidade.

O assassinato de Gandhi abreviou drasticamente as condições e o perímetro de implementação prática das suas ideias democráticas, apesar de serem fortemente estimulantes. Embora a consolidação de uma alternativa geral da teoria da democratização - que permita enfrentar o colonialismo-político - pareça ser impossível e indesejável; um número de ativistas, movimentos e organizações sociopolíticas estão a proporcionar porções de inovação relevantes para investigar a democratização. As epistemologias do sul - elaboradas por Boaventura de Sousa Santos - constituem um conjunto de investigações teóricas e metodológicas que pesquisam, valorizam e traduzem as 'emergências' fragmentadas que lutam contra o colonialismo-político. Este trabalho correlaciona, criticamente, as lutas intelectuais e políticas para a democratização da democracia, através da ação das epistemologias do sul, avaliando e comparando os seus sucessos e fracassos.

O trabalho empírico tem como foco os 'movimentos-partido' que são forças políticas que emergem da sociedade civil e que participam na política representativa. Os seus discursos simbolizam posturas criticas contra o colonialismo-político, e apresentam práticas para a integração da sociedade através de processos participativos, que dialogam com a estrutura representativa. O material etnográfico recolhido, (no total de onze meses), foi produzido com dois movimentos-partido, o Aam Aadmi Party (AAP - Partido da Pessoa Comum) indiano e o Movimento 5 Stelle (M5S - Movimento 5 Estrelas) italiano. A recolha de dados qualitativos foi aplicada através da metodologia reflexiva desde a base dos movimentos-partido para o nível nacional (e no caso de M5S a nível europeu). A análise foca seis categorias: povo, estrutura-liderança, onda ética, participação, horizontalidade-inclusão e linha política.

O AAP herdou a abordagem Gandhiana de India Against Corruption, uma campanha nacional liderada pelo ativista social Anna Hazare, que Arvind Kejriwal apoiou até 2012, quando fundou o AAP com outros ativistas sociais. O M5S emergiu através da carreira do comediante Beppe Grillo e do especialista da internet Gianroberto Casaleggio. A 'democratização Gandhiana' aqui apresentada é só uma, bastante parcial, de muitas outras possibilidades (até eventualmente contraditórias) que formam a herança rica e multifacetada de Gandhi, é, uma categorização analítico-perspética aplicada à comparação. Enquanto Gandhi propôs uma abordagem sociopolítica estrutural, alternativa, vasta e metafisicamente fundada ao colonialismo-político, AAP e M5S tentam relacionar-se com o sistema existente para democratizá-lo. Apesar de o M5S não fazer nenhuma referência estrutural à teoria de Gandhi, partilha largamente o discurso de democratização do AAP. A riqueza desta tese surge da tradução sul-norte proporcionada pelas epistemologias do sul entre a alternativa civilizacional de Gandhi e os fragmentos de inovação que emergem do discurso político experimental dos movimentos-partido.



Palavras-chave: Colonialismo-Político, movimento-partido, linha abissal política, democratização da democracia, democratização Gandhiana, swaraj, descentralização, participação, democracia intercivilisational, epistemologias do sul, crise do liberalismo político, populismo, Aam Aadmi Party, Movimento 5 Stelle.


Livros

Gianolla, Cristiano (2010), Occidentalizzazione del mondo? Cosmopolitismo e interculturalità: le vie per un futuro possibile. Roma: Aracne.


Capítulos em livros

Gianolla, Cristiano (2017), Mohandas Karamchand Gandhi: Pensamento e ações do Mahatma, in Boaventura de Sousa Santos, Teresa Cunha e João Arriscado Nunes (org.), Sabedoria e coragem: os mestres e as mestras do mundo. Coimbra: Almedina.

Gianolla, Cristiano (2016), Movimientos-partido, populismo y democratización, in Boaventura de Sousa Santos; José Manuel Mendes (org.), Democracia posabismal: imaginando nuevas posibilidades democráticas. Madrid: AKAL.

Gianolla, Cristiano (2012), Il dialogo filosofico di Martin Buber come critica alla massificazione, in Ivan Pozzoni (org.), Frammenti di filosofia contemporanea. Vol. 1. Villasanta (Italy): Limina Mentis, 73-131.


Artigos em revistas científicas

Gianolla, Cristiano (2017), "Party-movement’s power dynamics in transcultural perspectives, the AAP and the M5S between participation and electoral politics", Glocalism: Journal Of Culture, Politics and Innovation, 1, 2017.

Gianolla, Cristiano (2017), "Populism, a thread and a chance. Between demagogy and participation", SocietàMutamentoPolitica, 8, 15.

Gianolla, Cristiano (2015), "Mahatma Gandhi and the AAP: Towards Post-Political-Colonialism through Decentralisation and Swaraj", Dialegesthai. Rivista telematica di filosofia.

Gianolla, Cristiano (2014), "Political Parties and Participative Approaches to Democracy", Perspectivas – Portuguese Journal of Political Science and International Relations, 13, 7-29.

Gianolla, Cristiano (2013), "Human Rights and Nature: Intercultural Perspectives and International Aspirations", Journal of Human Rights and the Environment, Vol. 4, No. 1, 58-78.

Gianolla, Cristiano (2011), "Il dialogo filosofico di Martin Buber come critica alla massificazione", Dialegesthai, http://mondodomani.org/dialegesthai/cg02.htm, Dez 2011, n/a.

Gianolla, Cristiano (2009), "Global Bioethics: Right to non-Discrimination, Right to Human Genome and Rights of Future Generations", Dialegesthai. Rivista telematica di filosofia.

Gianolla, Cristiano (2009), "Vertical Cosmopolitanism: The Intergenerational Approach towards Human Rights of Future Generations", Peace Human Rights, 3, Dec 2009, 107-128.

Gianolla, Cristiano (2009), "Collective Rights; a Western Foundational Perspective", Sfera Politicii, 140, Oct. 2009, 74-81.


Artigos em atas de eventos

Gianolla, Cristiano (2015-07-11), "Mahatma Gandhi and the AAP: Towards Post-Political-Colonialism through Decentralisation and Swaraj" in Cunha Teresa e Boaventura de Sousa Santos (org.), Colóquio Internacional Epistemologias do Sul: Aprendizagens Globais Sul-Sul, Sul-Norte e Norte-Sul - Atas. Coimbra: Centro de Estudos Sociais


Comunicações em encontros científicos

Gianolla, Cristiano (2017), Truth, Non-Violence and Purusharthas in Gandhi’s Democratic view. A current debate through the «epistemologies of the south», comunicação apresentada na/o II Braga Colloquium in the History of Moral and Political Philosophy, Universidade do Minho, Braga, 12 a 13 de Janeiro.

Gianolla, Cristiano (2016), Comparing movement-parties in India and Italy – contributions and challenges to democratisation, comunicação apresentada na/o Società Italiana di Scienza Politica (SISP) XXX Conference, Milan, Italy, 15 a 17 de Setembro.

Gianolla, Cristiano (2016), Gandhi through the ‘Epistemologies of the South’ as a response to the political crisis, comunicação apresentada na/o Società Italiana di Scienza Politica (SISP) XXX Conference, Milano, Itália, 15 a 17 de Setembro.

Gianolla, Cristiano (2016), ‘Democratisation and Democratic Challenges: Comparative Analysis of Emerging Parties in Italy and India’ , comunicação apresentada na/o European Consortium for Political Research (ECPR) General Conference, Praga, República Checa, 07 a 10 de Setembro.

Gianolla, Cristiano (2016), Gandhian Democratisation as an Epistemological Alternative, comunicação apresentada na/o International Political Science Association (IPSA) World Congress of Political Science, Poznan, Polónia , 23 a 28 de Julho.

Gianolla, Cristiano (2016), The Democratisation Potential of Participation – Comparing Emerging Political Movements in Italy and India, comunicação apresentada na/o International Sociological Association (ISA) Forum of Sociology, Viena, Áustria, 10 a 14 de Julho.

Gianolla, Cristiano (2016), Populism and the Democratisation of Democracy, comunicação apresentada na/o International Sociological Association (ISA) Forum of Sociology, Viena, Áustria, 10 a 14 de Julho.

Gianolla, Cristiano (2015), Not a traditional party nor a traditional populist movement: The Five Stars Movement attempt to reconceptualise political participation, comunicação apresentada na/o XXIX Convegno SISP, Universidade da Calabria - Cosenza, Italia, 10 a 12 de Setembro.

Gianolla, Cristiano (2015), Political-colonialism: liberal over substantive democracy, comunicação apresentada na/o XII Congresso Luso-Afro-Brasileiro (CONLAB), Universidade Nova de Lisboa, 01 a 05 de Fevereiro.

Gianolla, Cristiano (2014), Swaraj in Gandhi and AAP: Anti-Political-Colonialism though Decentralisation, comunicação apresentada na/o European Consortium for Political Research (ECPR) General Conference, Glasgow University, 03 a 06 de Setembro.

Gianolla, Cristiano (2014), Gandhi and AAP: Leadership and Swaraj against Political-Colonialism, comunicação apresentada na/o Colóquio internacional ALICE: Epistemologias do Sul: Aprendizagens globais Sul - Sul, Sul - Norte e Norte - Sul, Universidade de Coimbra, 10 de Julho a 12 de Setembro.

Gianolla, Cristiano (2014), Introdução sobre a Universidade Popular dos Movimentos Sociais (UPMS) e o Projeto ALICE, comunicação apresentada na/o 9eme édition du Printemps des Universités Populaires, La Bourse du Travail de Paris, 27 a 29 de Junho.

Gianolla, Cristiano (2014), Commentario a Dino Costantini, comunicação apresentada na/o Beyond democratic reductionism. A discussion of "La democrazia dei moderni: Storia di una crisi" by Dino Costantini, University of Coimbra, 23 a 23 de Maio.

Gianolla, Cristiano (2014), Gandhian Democratisation - An Account Against Political Colonisation, comunicação apresentada na/o Ciclo de Seminários Avançados de Investigação – Projeto ALICE, CES Coimbra, 12 a 15 de Maio.

Gianolla, Cristiano (2013), Beppe Grillo, Há uma Crise dos Partidos à Esquerda?, comunicação apresentada na/o Há Vida para Além do EURO?, Pousada da Joventude de Alamada, Portugal, 29 a 29 de Junho.

Gianolla, Cristiano (2013), Commentario a Jackson Keith Fernandes , comunicação apresentada na/o Citizenship and the international management of populations, CES Coimbra, 22 a 22 de Maio.

Gianolla, Cristiano (2012), ICT and the Common Inheritance of Humanity, comunicação apresentada na/o XXVI Convegno SISP, Universidade Roma Tre, Roma - Italia, 13 a 15 de Setembro.

Gianolla, Cristiano (2012), Participatory Democracy in Representative Arenas, comunicação apresentada na/o Cities Are Us - Rethinking Urban Inclusion: Spaces, Mobilisations, Interventions, Faculty of Economics, University of Coimbra - Portugal, 28 a 30 de Junho.


Traduções

Giuliano Battiston; Boaventura de Sousa SAntos (2016), Passaggio epistemologico al sud globale, Passagem epistemológica no Sul global.


Outras Publicações

Gianolla, Cristiano (2012), "Comentário à crónica ‘Inconformismo e criatividade’ de Boaventura de Sousa Santos", A cor do tempo quando foge, Vol. 2. , 463.


Organização de encontros científicos

Organização de Oficina da Universidade Popular dos Movimentos Sociais (UPMS) - Cartas aos Europeos, Madrid, Spain, 14 a 16 de Junho de 2013.

Organização de Venice Academy of Human Rights - Human Rights and the Cosmopolitan Idea(l), EIUC, Veneza, Itália, 09 a 16 de Julho de 2011.


Cursos de formação avançada

Gianolla, Cristiano (2015), participante no Summer School - Socio-political crisis and new governance challenges, Roma, Itália, Link-Campus University, International Sociological Association (ISA-RC26) and Italian Sociological Association (AIS-Sezione di Sociologia Politica).

Gianolla, Cristiano (2014), participante no Oficina UPMS - Land and Displacement in India, Mumbai, Indía, Varias.

Gianolla, Cristiano (2013), coordenação do Oficina UPMS - Cartas aos Europeos, Madrid, Espanha, Varias.

Gianolla, Cristiano (2013), participante no Oficina UPMS - Unindo vozes do Sul Global, Tunes, Tunìsia, Varias.

Gianolla, Cristiano (2011), coordenação do Venice Academy of Human Rights, Veneza, Centro Europeu Inter-Universitário EIUC em Direitos Humanos e Democratização.


Projetos de investigação

2011-10-01 - 2016-09-30 - "Alice", coordenado por Boaventura de Sousa Santos, financiado por ERC.


Redes

Alumni do Maestrado Europeo em Direitos Humanos e Democratização (E.MAlumni)

European Consortium on Political Research (ECPR) Standing Group on Political Sociology

International Political Science Association (IPSA)

International Sociological Association (ISA)


Outras atividades

2014 - Sessão de CES vai à Escola, atividade de extensão do CES sobre Direitos Humanos na escola secundária Jorge Peixinho, Quinta do Anjo.

2013 - Sessão de CES vai à Escola, atividade de extensão do CES sobre Direitos Humanos e Democracia na escola secundária de Peniche.

CV para download