Apresentação

TEMÁTICA | OBJETIVOS

TEMÁTICA

Lecionado em parceria entre a Faculdade de Letras e a Faculdade de Economia da UC, este curso inscreve-se plenamente na missão das duas instituições envolvidas: construção de saberes relativos ao ser humano no tempo e no espaço, à memória, às línguas e discursos, seus respetivos usos sociais e sua dimensão política, incluindo também uma reflexão permanente sobre o estatuto, possibilidades e limites desses saberes, no âmbito de novos relacionamentos epistemológicos e institucionais.

Recolhendo a experiência acumulada ao longo das várias edições do programa “Linguagens e Heterodoxias: História, Poética e Práticas Sociais”, de que representa uma versão reformulada e enriquecida com a institucionalização da parceria com a área de Sociologia da Faculdade de Economia, o presente programa assume como base o diálogo entre culturas e áreas de conhecimento, bem como a internacionalização da investigação. Beneficia claramente, neste aspeto, do prestígio da Faculdade de Letras e da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, e da excelência da sua instituição de acolhimento, o Centro de Estudos Sociais- Laboratório Associado, em que a maioria dos membros do corpo docente se integra, na condição de investigadores/as.

O programa de Doutoramento em Discursos: História, Cultura e Sociedade teve início em 2016/2017 e foi acreditado pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) em 2015 por 6 anos. O Programa é oferecido bienalmente, abrindo assim uma nova edição cada dois anos.

OBJETIVOS

Promover e desenvolver conhecimento avançado, numa perspetiva inter- e transdisciplinar, que inclui os domínios dos Estudos Literários e Culturais, da História Contemporânea e da Sociologia da Cultura, para uma análise aplicada à observação e reflexão sobre a problemática dos discursos na sua relação com as práticas contemporâneas. No jogo entre discursos e práticas se constrói, poética (poiein enquanto fazer) e socialmente, aquilo a que chamamos “real”: a história, a arte, as identidades, as formas de poder.
Após conclusão do grau, o estudante deve ter adquirido conhecimentos aprofundados sobre problemas específicos da contemporaneidade e práticas discursivas contemporâneas, mas, sobretudo, ter demonstrado capacidade de investigação autónoma sobre um tema abordado do ponto de vista da transversalidade da complexidade.
Desenvolvimento de capacidades para obter e oferecer à comunidade conhecimentos especializados nos domínios dos Estudos Literários e Culturais, da História Contemporânea e da Sociologia da Cultura, nomeadamente no âmbito (a) da análise crítica dos discursos, (b) do reconhecimento crítico das representações do passado e do presente, (c) da reflexão sobre a intervenção e a participação social e o exercício da cidadania e (d) em geral, do desenvolvimento de instrumentos epistemológicos para uma reflexão sobre a contemporaneidade nos seus múltiplos aspetos.

"A (muito) positiva reciprocidade que partilho com este programa de doutoramento e com o seu corpo docente e discente, potencia a (des)construção de discursos via linguagens que questionam sobremodo as histórias, culturas e sociedades."

José Eduardo Lopes Gonçalves, 2.º ano (Portugal)