Prémio 40 Anos da Revista Crítica de Ciências Sociais – prazo de submissão até 31 julho 2017
O Conselho de Redação da Revista Crítica de Ciências Sociais atribui no ano de 2018 o PRÉMIO 40 ANOS DA REVISTA CRÍTICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, destinado a galardoar o melhor artigo publicado nas páginas da Revista entre 2017/2018 e tem o objetivo de assinalar e comemorar os quarenta anos da Revista. Consulte o Regulamento em: http://rccs.revues.org/6338.

A Revista Crítica de Ciências Sociais está integralmente disponível em acesso livre. Os números mais recentes, a partir do 62, estão acessíveis na plataforma revue.org Os números 1 a 61 podem ser consultados aqui.

A Revista Crítica de Ciências Sociais encontra-se atualmente indexada em bases de referência/plataformas como: Scopus, Web of Science-Thomson Reuters (SciELO Citation Index), SciELO, Qualis-CAPES, DOAJ, ERIH Plus, EBSCO, International Bibliography of the Social Sciences, Francis, Latindex, Pascal, Scirus, Sudoc, Sociological Abstracts, Worldcat e Bielefield Academic Search Engine e integra a rede

 
In English     En Français     
Nº 111
Dezembro de 2016
Número semitemático
ISSN 0254-1106 e ISSN eletrónico 2182-7435
Sergio Villena Fiengo
  ¿DES-gol-ONIZACIÓN? Fútbol y política en los movimientos indígenas de Bolivia  p. 3-32
 Este ensayo presenta una aproximación al “fútbol indígena” boliviano, aportando indicios e hipótesis acerca del lugar que ocupa el deporte en los procesos de colonialidad y descolonización. Basándonos en la teoría del “control cultural” y utilizando fuentes secundarias, estudiamos cómo a lo largo de aproximadamente un siglo, el fútbol ha arraigado como “cultura apropiada” entre las comunidades y los movimientos indígenas aimara y cocalero en Bolivia. Mostraremos cómo, en ese devenir, el “fútbol indígena” ha servido para múltiples propósitos: fortalecer las identidades locales, expresar pertenencia a la nación, organizar sindicatos, formar líderes y redes indígenas, resistir al embate de las dictaduras, oponerse a las políticas neoliberales, promover políticas de integración nacional y apuntalar un proyecto indianista de oposición.
 palavras-chave: Bolivia, futebol, movimentos indígenas, oposição política, política desportiva, sindicalismo
 
Mariana Rodrigues Tavares
  Uma obra “universal” e universitária – Breve ensaio sobre a Enciclopédia Brasileira do Instituto Nacional do Livro e os projetos da década de 1950  p. 33-56
 Este texto se dedica a apresentar uma discussão acerca das mudanças de concepção dos anteprojetos da Enciclopédia Brasileira do Instituto Nacional do Livro durante a década de 1950. Para tanto, realizo uma comparação entre os dois mais importantes anteprojetos da obra – as versões de 1937 e a de 1957. Apresento aqui também a análise e as discussões em torno da concepção de modernização que circularam na década de 1950, que se distanciaram das antigas percepções a respeito do significado de “nacional”. O que antes era compreendido como o destaque dado aos particularismos nacionais, tal como aconteceu nos anos de 1930, a partir dos anos 50 passou a tratar da exteriorização do Brasil através da produção de uma obra de caráter universalista e que contemplava os currículos universitários.
 palavras-chave: anos 50, Brasil, enciclopédias, modernização, nacionalismo, universidade
 
 Dossier "Finanças familiares, género e bem-estar no contexto da crise em Portugal" 
 Organização de Lina Coelho e Catarina Frade
 
Lina Coelho
  Finanças conjugais, desigualdades de género e bem-estar: Facetas de um Portugal em crise  p. 59-80
 Os processos de controlo e gestão do dinheiro pelos casais e as suas implicações na alocação de recursos e bem-estar dentro da família constituem um objeto de pesquisa multidisciplinar a que tem sido dada muita atenção nas últimas décadas, sobretudo nos países anglo-saxónicos. A literatura evidencia que este é um domínio da vida familiar onde se manifestam, de forma privilegiada, desigualdades de género. Este artigo carateriza genericamente o tema e os resultados da investigação disponíveis na literatura, bem como as suas lacunas e limitações metodológicas. A realidade portuguesa é também brevemente caraterizada, com base nos resultados de um projeto de pesquisa recente, no âmbito do qual foram estudados os efeitos da austeridade sobre múltiplos aspetos da vivência familiar, incluindo o bem-estar material e emocional dos homens e das mulheres.
 palavras-chave: austeridade, bem-estar, desigualdade sexual, gestão financeira, Portugal, vida familiar
 
Erich Kirchler, Laura Winter e Elfriede Penz
  Métodos de estudo das decisões económicas em agregados familiares  p. 81-108
 O texto fornece um panorama crítico da investigação realizada na área da tomada de decisão entre cônjuges, concentrando-se nos aspetos metodológicos. Descreve diferentes tipos de decisões e retira conclusões sobre as dinâmicas da interação no seio de casais, incluindo a natureza e a ocorrência de conflitos. Discute a adequação de diversos métodos e técnicas de investigação, observação e pesquisa enquanto métodos de investigação psicológica convencional. A investigação no âmbito de processos de tomada de decisão conjunta em agregados familiares é particularmente importante para o marketing, especialmente para entender quem decide o que comprar e como se desenvolvem os processos de decisão. No entanto, a investigação de processos tão complexos requere métodos adequados que deem conta das dinâmicas nas relações próximas. Procuramos fornecer aqui um panorama crítico da investigação realizada na área da tomada de decisão entre cônjuges, concentrando-nos nos aspetos metodológicos. Depois de descrever diferentes tipos de decisões, retiramos conclusões sobre as dinâmicas da interação no seio de casais, nomeadamente sobre a natureza e a ocorrência de conflitos. Na análise das estruturas dos relacionamentos concentramo-nos nas dimensões de harmonia e de poder. O modelo utilizado para descrição do processo inclui a utilização pelos casais de táticas de influência, bem como o surgimento de dívidas após um processo de tomada de decisão. O texto discute a adequação dos diversos métodos e técnicas de investigação, observação e pesquisa enquanto métodos de investigação psicológica convencional. Apresenta-se o Estudo por Diário de Viena (Vienna Partner Diary) como novo método, salientando-se a sua utilidade na recolha de dados sobre os complexos processos de interação do dia a dia dos casais.
 palavras-chave: casais, economia da família, gestão financeira, métodos de investigação, tomada de decisão
 
Gabrielle Poeschl
  Relação de poder entre cônjuges e representações sociais das estratégias de influência no casal  p. 109-132
 A relação de poder no casal constitui um objeto de difícil abordagem pela falta de consenso sobre a definição de poder familiar e os enviesamentos constatados nos estudos baseados em autorrelatos de tomada de decisão. Num estudo conduzido com recurso a um questionário com escalas de opinião, procurou evidenciar-se a relação de poder no casal através dos comportamentos considerados apropriados em caso de desacordo entre cônjuges, pedindo-se a 384 adultos casados dos dois sexos que indicassem a probabilidade de um marido e uma esposa recorrerem a um conjunto de estratégias de influência quando tentassem impor o seu ponto de vista. Os resultados revelam uma preferência por estratégias brandas e uma grande semelhança nas estratégias adotadas pelos cônjuges, mas sugerem que as mulheres precisam de fazer um maior uso das diversas estratégias para conseguir influenciar os maridos.
 palavras-chave: estratégias de influência, papéis conjugais, relações de poder, representações de género, tomada de decisão
 
Lina Gálvez e Paula Rodríguez-Modroño
  Uma análise de género da Grande Recessão e do “austericídio” em Espanha  p. 133-152
 Este artigo analisa as consequências da última recessão e das medidas de austeridade nas condições de vida e de trabalho das mulheres e dos homens em Espanha. Questiona até que ponto se têm alterado e agravado desigualdades como as de género. Defende que as mulheres assumem atualmente responsabilidades adicionais prestando trabalhos não remunerados devido a cortes sociais e a privatizações, ao mesmo tempo que continuam a enfrentar a discriminação no mercado de trabalho e no acesso a centros de recursos e de decisão. Defende que esta refamiliarização na prestação de cuidados, em simultâneo com a precariedade laboral, pode ter um impacto negativo muito forte no bem-estar das mulheres e nas suas oportunidades presentes e futuras, colocando em risco os frágeis ganhos alcançados até aqui em termos de igualdade de género.
 palavras-chave: austeridade, crise económica, discriminação da mulher, grande recessão, igualdade de géneros, mercado de trabalho
 
  Recensões