You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.

Áreas de Atuação

  1. 01.

    Informação

     

    • Compilar informação bibliográfica sobre prevenção e intervenção em situações de crise/catástrofe.
    • Compilar dados relativos aos recursos humanos e técnicos disponíveis sobre prevenção e intervenção em situações de crise/catástrofe.
    • Partilhar a informação e os dados obtidos de forma sistematizada.
    • Disponibilizar informação à população em geral sobre o trauma e os recursos/estratégias que permitem minorar os seus efeitos.

     

  1. 02.

    Redes e Parceiros

     

    • Fomentar a mobilização dos recursos da sociedade civil para fazer face às consequências das situações de crise, desastre ou catástrofe;
    • Estimular a criação estruturada de redes de instituições, associações e organizações que actuam nestes domínios;
    • Estimular o diálogo interdisciplinar de diferentes áreas do saber que interagem na resposta psicossocial em situações de crise, desastre ou catástrofe;
    • Motivar as estruturas institucionais para a convergência de conhecimentos e formação na área;
    • Estimular a criação de protocolos de intervenção psicossocial no terreno que sejam comuns às diferentes instituições/organizações.
    • Sensibilizar para a necessidade de acções formativas do público em geral e dos técnicos em particular.

     

  1. 03.

    Investigação

     

    • Desenvolver conhecimento científico sobre estratégias eficazes para prevenir e lidar com efeitos psicossociais e emocionais da crise/catástrofe.
    • Promover a realização de estudos na área da resiliência e das dinâmicas comunitárias.
    • Desenvolver com as instituições/associações/organizações, modelos de monitorização de acções preventivas.
    • Analisar os efeitos reais da mediatização de situações de crise, desastre ou catástrofe.
    • Colaborar com projectos europeus que investiguem a temática do trauma.

     

  1. 04.

    Formação

     

    • Contribuir para a compreensão das reacções emocionais das pessoas expostas às situações de crise/catástrofe.
    • Salientar a importância da selecção profissional e da vigilância emocional dos técnicos que intervêm nas situações de crise/catástrofe.
    • Promover acções de formação sobre a adequada intervenção dos diferentes profissionais que actuam nas situações de crise/catástrofe.
    • Fomentar a rentabilização dos recursos da sociedade civil para fazer face às consequências das situações de crise/catástrofe.