Stefania Barca


Nota biográfica

Stefania Barca (Nápoles 1968) é investigadora doutorada do CES. Obteve o seu Doutoramento em História Económica pela Universidade de Bari (Itália) em 1997; possui agregação como professora associada em História Contemporánea e em História Económica pelo Ministério da Educação, Universidade e Investigação (MIUR) na Itália, e lecciona em Ecologia Política nos programas de doutoramento do CES/UC. Em 2005-06 foi investigadora visitante no âmbito do Programa de Estudos Agrários da Universidade de Yale, e de 2006 a 2008 foi pós-doutoranda 'Ciriacy Wantrup' na Universidade de California em Berkeley, em 2015-16 tem sido Guest Researcher no Instituto Pufendorf da Universidade de Lund. As suas publicações incluem quatro livros e artigos em revistas de História Económica, História Ambiental, Economia Ecológica. A sua monografia, Enclosing Water. Nature and Political Economy in a Mediterranean Valley (Cambridge, UK: White Horse Press 2010) recebeu o prémio Turku em 2011. Foi vice-presidente do conselho científico do CES, co-diretora do programa de doutoramento em 'Democracia no século 21' (2012-15) e co-coordenadora do núcleo 'Políticas sociais, trabalho e desigualdades' (2010-14). Foi vice-presidente da Sociedade Europeia de História Ambiental (ESEH) entre 2011 e 2013 e membro do Supervisory Board do projecto ITN 'Entitle'; membro do comité editorial da revista Environmental History (Oxford UP) entre 2014 e 2017. Os seus atuais interesses de investigação abrangem a relação entre trabalho e ambiente, a justiça ambiental, o decrescimento, e o 'commoning'.


Últimas Publicações

Capítulo em Livro

Barca, Stefania (2020), Antropoceno tóxico. La modernidad industrial y la lucha contra la violencia ambiental, in A. Nieto Galan, X, Guillerme (org.), Tóxicos invisibles. Icaria

Ler mais

Livro

Barca, Stefania (2020), Forces of Reproduction: Notes for a Counter-Hegemonic Anthropocene. Cambridge: Cambridge University Press

Ler mais

Artigo em Revista Científica

Barca, Stefania (2020), "Les forces de reproduction", Ecorev, 49, 2, 126-38