CES em Cena
 
Último número publicado:

- Versão PDF

CES em CENA 52

O impacto da atual crise de pandemia sobre as pessoas e as instituições está ainda longe de poder ser avaliado em toda a sua extensão. No caso do CES, a maior parte dos eventos previstos teve de ser cancelada, incluindo eventos de grande dimensão e já em fase muito adiantada de preparação, como o XIV Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais. Durante um período difícil, o CES esteve concentrado em adaptar-se às novas circunstâncias e manter operacional a sua estrutura administrativa e de investigação. Tanto as atividades de investigação como de formação avançada se mantiveram em pleno, com os programas de doutoramento a adaptarem-se com rapidez às condições de um ensino não-presencial. Ao mesmo tempo, foram-se realizando reuniões, seminários e outras iniciativas em formato digital. No momento em que escrevo, o CES reabriu já as portas, incluindo as da sua Biblioteca Norte|Sul, embora ainda a uma escala sujeita às muitas restrições impostas pelos requisitos de segurança.

A adaptação a um uso reforçado da comunicação à distância implicou alguma reformulação da nossa página Web, com o destaque dado a três novas secções destinadas a acolher textos e intervenções relevantes para a reflexão sobre a atual situação pandémica: Saber (com)vida; Conversas com o mundo; CES (Com)vida 2020. Noutro plano, a partir de 9 de junho terá início uma série de seminários, de periodicidade semanal, intitulada “Conversas desconfinadas”. Paralelamente, irá aumentando, de forma progressiva, a oferta de outros conteúdos.
Sendo uma ferramenta poderosíssima, a universalização da comunicação digital ? é importante sublinhá-lo, frente a alguns discursos de euforia tecnológica que vão ocupando o espaço académico ? constitui uma solução de recurso que não pode substituir simplesmente o contacto presencial. Neste sentido, logo que as circunstâncias o permitam, o CES irá abrir a possibilidade de realizações presenciais, mormente com um número reduzido de participantes. Em particular, as unidades curriculares dos seminários de doutoramento do próximo ano letivo irão, salvo circunstâncias especiais, funcionar em regime presencial.

São inevitáveis as muitas perdas, em todos os planos, inerentes ao atual estado de exceção. O CES tem plena consciência dos muitos sacrifícios pessoais que a adaptação a esse estado ocasionou e continua a ocasionar. A primeira preocupação, neste momento, diz, assim, respeito ao bem-estar da nossa comunidade, isto é, à obediência ao imperativo do cuidado, com o pressuposto de que circunstâncias pessoais ou familiares difíceis poderão ter de prevalecer sobre obrigações profissionais ou a busca dos mais elevados níveis de produtividade.

Como todas as crises, esta tanto pode ser uma oportunidade para a renovação da reflexão crítica e para a transformação social como contribuir para o reforço de lógicas disciplinares e de controlo social e para formas de esvaziamento da democracia. Cabe ao pensamento crítico, não apenas resistir à tentação da deriva para uma sociedade da vigilância, como propor alternativas fortes. O CES será parte desta reflexão e irá emergir da crise mais forte, mais solidário, mais capaz de enfrentar qualquer desafio futuro.

António Sousa Ribeiro

Números anteriores:

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão PDF

- Versão HTML

- Versão PDF

- Versão HTML


- Versão PDF

- Versão HTML


- Versão PDF

- Versão HTML


- Versão PDF

- Versão HTML


- Versão PDF

- Versão HTML


- Versão PDF

- Versão HTML


- Versão PDF

- Versão HTML


- Versão PDF

- Versão HTML