Projeto de Tese de Doutoramento

Tarrafal: discursos cruzados na genealogia do campo de concentração

Orientação: Margarida Calafate Ribeiro, Roberto Vecchi e Cristiana Bastos

Programa de Doutoramento: Pós-Colonialismos e Cidadania Global

Financiamento: FCT

A partir de bases teóricas interdisciplinares que conjugam estudos da memória, escrita carcerária, antropologia, história oral e filosofia política, esta investigação propõe uma leitura crítica do campo do Tarrafal enquanto espaço e espetrografia de repressão da ditadura e do colonialismo portugueses. Para isso, serão considerados, como fontes, relatos testemunhais, obras literárias saídas da experiência carcerária, documentação oficial, publicações periódicas, bem como processos confidenciais, relatórios secretos, arquivos pessoais, correspondência censurada e apreendida e entrevistas a quem tenha tido uma relação direta com o campo de Chão Bom. Do cruzamento destas múltiplas narrativas se articulará uma genealogia do Tarrafal enquanto espaço de memória traumática, problematizando-se, através dele, o exercício do poder e da violência de Estado.

O resultado do trabalho consolidará o conhecimento de um passado só parcialmente conhecido, abrindo perspetivas às políticas públicas que têm por missão entregar às gerações futuras a memória de um passado conflituoso.