Ciclo de Seminários

Construir as Epistemologias do Sul

2020

Enquadramento

Nos termos da proposta desenvolvida por Boaventura de Sousa Santos, as “epistemologias do Sul” são um conjunto de procedimentos que procuram reconhecer e validar o conhecimento produzido por aqueles que têm sofrido as injustiças, a opressão e a dominação causadas pelo colonialismo, pelo capitalismo e pelo hetero-patriarcado.

Subjacente à proposta das Epistemologias do Sul, está a ideia de que no Norte global há um sentimento de exaustão intelectual e política que se traduz como incapacidade de enfrentar, de forma inovadora, os vários desafios que interpelam o mundo nas primeiras décadas do século XXI: social, ambiental, justiça inter-geracional, cultural, histórica e cognitiva.

As Epistemologias do Sul denunciam, por um lado, as intervenções epistemológicas que geraram a supressão dos saberes ao longo dos últimos séculos, fruto da imposição da norma epistemológica dominante; por outro lado valorizam os saberes que resistiram com êxito e as reflexões que estes têm produzido e investigam as condições de um diálogo horizontal entre conhecimentos.

Nesse sentido, convocando diversos temas, pesquisas e lutas, o ciclo de seminários "Construir as Epistemologias do Sul" visam promover um espaço de troca de saberes e de aprendizagens mútuas. Pretende-se, por um lado, um diálogo problematizador de silenciamentos, ausências e incomunicabilidades. Por um lado, visa-se um espaço capaz de criar reconhecimentos, traduções a bem de um pensamento alternativo de alternativas.    

Esta iniciativa é organizada no âmbito do Programa de Investigação “Epistemologias do Sul”, desenvolvido a partir do projeto de pesquisa “ALICE - Espelhos estranhos, lições imprevistas: definindo para a Europa um novo modo de partilhar as experiências do mundo” (2011-2016, Financiamento ERC, coord. Boaventura de Sousa Santos).

Os seminários consistirão num diálogo entre um dos membros do Programa de Investigação "Epistemologias do Sul" e um/a convidado/a. Após esta conversa, deverrerá uma discussão aberta.  


Organização: Bruno Sena Martins e Cristiano Gianolla