TRIALOGUES
Emergent Biopolitics of Kinship, Gender and Reproduction: Trialogues from the South

Período
28 de fevereiro de 2022 a 27 de fevereiro de 2025
Duração
36 meses
Resumo

TRIALOGUES é um projeto de investigação interdisciplinar sobre a emergência de uma nova biopolítica nas áreas de parentesco, género e reprodução. Serão analisados alguns dos processos recentes de inovação jurídica, e consequentes reações negativas no Brasil, em Espanha e em Portugal, com o objetivo de oferecer uma abordagem comparativa única e perspetiva teórica empiricamente informada de forma a contribuir para debates em curso entre os estudos queer e de género.

Os recentes estudos feministas e teorias queer, assentes nas obras seminais da filosofia moral e política, vieram mostrar a necessidade de abordagens interdisciplinares aos estudos biopolíticos. Partindo dessa densa interseção entre ciências sociais e humanidades, a investigação proposta irá incidir em três países do sul europeu e global marcados por uma história recente de transição para regimes democráticos em que as biopolíticas de parentesco, género e reprodução sofreram profundas transformações num curto espaço de tempo. Nesse sentido, a investigação proposta constitui uma resposta original às críticas dominantes dos estudos sobre sexualidade, descentralizando o foco académico do norte global, de forma a reter o impulso político próprio de conceitos seminais como cidadania sexual e da intimidade. Mais especificamente, o projeto compreende uma linha de investigação principal que será realizada no Brasil – país chave do projeto - e duas linhas de investigação complementares que serão viabilizadas através de destacamentos em Espanha e em Portugal. As três vertentes têm como objetivo produzir discussões empíricas informadas sobre biopolíticas emergentes, com ênfase nas lógicas estatais (por exemplo, instituições políticas, políticas sociais, disposições legislativas e judiciais) que atuam nos campos sobrepostos de parentesco, género e reprodução na medida em que se desdobram através de regulamentações emergentes de relações não monogâmicas, identidade de género e reprodução assistida por terceiros.

Parceiros

Universidade Federal da Bahia, Brasil

Investigadoras/es
Palavras-Chave
biopolitics, feminist and queer bioethics, non-monogamies, gender identity, gestational surrogacy, conservative backlash, public order, global south, southern europe
Financiamento
Ações Marie Sklodowska-Curie/ Widening | Horizonte 2020 CE